Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
A poesia é água cristalina, sacia a sede, alimenta o espírito. Já não posso mais dizer se ela quem me habita ou o contrário. Como explicar sobre? A escrita é uma lâmina afiada, um vulcão, ou apenas ilha de águas mornas, banha pés descalços... Nunca quis definir a poesia, melhor esquecer-se das explicações. Escrever passou a ser janela exposta, que por hora, mantêm-se aberta ao mundo de quem lê. *** Mineira/Paulistana/ Poeta, Escritora, Administradora de Empresas, Pós Graduada em Gestão Empresarial. Laureada com o III Prêmio Canon de Literatura e Poesia em 2010. Márcia Christina Lio Magalhães é Sócia-Fundadora da Academia de Letras Juvenal Galeno, onde ocupa a Cadeira nº 10. Diretora de Relações Culturais da ALJUG. Membro da ACE - Associação Cearense de Escritores. Este Blog é dedicado a todos os amantes da poesia e que possamos através dela, unir horizontes, atravessar oceanos, iluminar os corações, alegrar os solitários, apaziguar a alma, multiplicar as amizades, eternizar as emoções. Sejam bem vindos!*** Livros Publicados: POETAR É PRECISO - 1° edição 2010 ** A PELE QUE HABITO - 1° edição 2013.

26 de abr de 2012

Caminhada

"Caminhar pela sombra dos beirais, 
Nas ladeiras majestosas da saudade, 
Sob o sol escaldante da verdade a olhar por nós...
Tecer na imensidão os sonhos,
Trazer nas mãos os desenganos, 
As rugas da vida, 
Na face aberta à despedida...
Caminhar, buscar o horizonte do sorriso, 
Da vida plena e sem juízo, 
Guardar das crianças o abrigo, o segurar de mãos...
Caminhar, saber-se fonte única de amor, 
Buscar na rua vazia o afagar da dor, 
Da certa despedida...
Às margens do teu coração a lágrima, 
O sal da solidão à espreita, 
A morte 
O corpo
A queda...
A casa não é a cidade que tu nasces, 
Tão pouco a terra que involuntariamente deixas
Lar, é a cidade que te abraça..."


(Márcia Christina Lio Magalhães)
*Trechos do Poema

18 de abr de 2012

Sílaba

Sobre areia, passos
Tocando os pés
Impiedosa água fria


Para trás
O acaso
Tulipas
Um vaso
sem flor...


No deserto
Música
Flecha - reflexo
Flores por colher...


Lágrimas de cachoeira
Livros sobre a mesa
Manhãs de anoitecer...


Para trás
Olhos da noite
Companheira madrugada
Taça
Só o que restou


Brisa de palavras
Sol da meia noite
Metades de um pedaço...


Para trás
Tempestade
Calmaria
Nave
Velhos pergaminhos


Do secreto
Abismo
Gaivota
Rota
Inversa correnteza...


Dou adeus a morte
Renasço do verso
No abraço das letras...

(Márcia Christina Lio Magalhães)

*Re-editado

12 de abr de 2012

PLÁGIO!!

Devido ao PLÁGIO de meus Poemas, Contos e Crônicas publicados neste Blog, a partir de agora os poemas "inéditos" não publicados ainda em Livro serão publicados no Blog parcialmente. Tal medida visa garantir a integridade de minha Obra. 
Fui alertada sobre pessoas mal intencionadas na NET que têm copiado e colado meus poemas, mudado algumas linhas, e se apoderado da Autoria. Também há pessoas de outros países, traduzindo os poemas afim de publicá-los sob Autoria delas.
As medidas da Lei serão tomadas em TODOS os casos.

Os textos publicados neste Blog são de propriedade de Márcia Christina Lio Magalhães, devidamente registrados na BIBLIOTECA NACIONAL DO BRASIL através de ISBN Livro Poetar é Preciso e Antologias. Não é permitido a cópia integral ou parcial da Obra, salvo se mencionada a Fonte e o NOME da AUTORA. O NÃO cumprimento desta Normativa, acarretará as penalidades previstas na Lei de Direitos Autorais. 
Lei nº 9.610 de 19/02/1998
Livros Registrados sob ISBN 
978-85-366-1893-7
978-85-366-2384-9
978-85-7564-571-0
978-2-84668-337-1

10 de abr de 2012

Meu Olhar Sobre Paris - Março/2012

"Uma menina de olhos fechados
Uma menina de braços abertos 
Contempla pois, meus olhos 
Teu sorriso infinito..."

(Márcia Christina Lio Magalhães)














Fotos de: Márcia Christina Lio Magalhães
Paris - França/ Março 2012.