Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
A poesia é água cristalina, sacia a sede, alimenta o espírito. Já não posso mais dizer se ela quem me habita ou o contrário. Como explicar sobre? A escrita é uma lâmina afiada, um vulcão, ou apenas ilha de águas mornas, banha pés descalços... Nunca quis definir a poesia, melhor esquecer-se das explicações. Escrever passou a ser janela exposta, que por hora, mantêm-se aberta ao mundo de quem lê. *** Mineira/Paulistana/ Poeta, Escritora, Administradora de Empresas, Pós Graduada em Gestão Empresarial. Laureada com o III Prêmio Canon de Literatura e Poesia em 2010. Márcia Christina Lio Magalhães é Sócia-Fundadora da Academia de Letras Juvenal Galeno, onde ocupa a Cadeira nº 10. Diretora de Relações Culturais da ALJUG. Membro da ACE - Associação Cearense de Escritores. Este Blog é dedicado a todos os amantes da poesia e que possamos através dela, unir horizontes, atravessar oceanos, iluminar os corações, alegrar os solitários, apaziguar a alma, multiplicar as amizades, eternizar as emoções. Sejam bem vindos!*** Livros Publicados: POETAR É PRECISO - 1° edição 2010 ** A PELE QUE HABITO - 1° edição 2013.

20 de nov de 2011

Diálogos

Por que só aos anjos é dado poder
de suportar em silêncio a ausência?

Por que a solidão aos mortais é privilégio?
Porque a fogueira das indagações,
queima fiel nos dias que se passam...
Pois que arde a palavra dita e jamais tocada.
No calabouço dos dias as madrugadas são eternas!
Silêncio maior são as lágrimas no oculto.
Há de resistirem-se flores ao tempo?
Pela vidraça as estrelas choram,
Pois que o verso vaga no deserto das incompreensões...
Por sobre a mesa a pena intacta!
Escreve o destino com o carvão da dor...
Até o tolo coração um dia vai embora,
Veste-se de sombra, 
Rocha e abismo!
Guia-se pelo céu, mas é na terra que repousa os pés,
Seu olhar é água cristalina,
No mar de sal das decepções...
Asas te concedo Homero de Ilíada!
Páginas da existência a pena há de escrever...


(Márcia Cristina Lio Magalhães * Re-editado)
Poema do Livro Poetar é Preciso

14 comentários:

  1. canto excelso esse o teu, altíssimo

    beijo

    ResponderExcluir
  2. Márcia:
    como sempre imagens lindas.

    "Por sobre a mesa a pena intacta!
    Escreve o destino com o carvão da dor..."

    porque a dor queima sempre...
    beijo no coração

    ResponderExcluir
  3. "Por que só aos anjos é dado poder
    de suportar em silêncio a ausência?"
    Porque, Márcia Cristina, os anjos tudo podem.
    Escrevem poemas, mitigam a fome e a sede e ditam as normas da nossa existência.

    Beijos,
    Jorge

    ResponderExcluir
  4. Eu deixei aqui um comentário...não ficou?

    Vim avisar que tem um desafio à sua espera.

    beijo

    ResponderExcluir
  5. Sábias palavras Sader amigo!

    Em@, tô indo lá ver que desafio é esse...rs

    Obrigada amigos pela presença assídua, sem vcs por aqui o blog não faria sentido...

    um abraço carinhoso aos dois!

    ResponderExcluir
  6. Márcia,
    Simplesmente lindo lindo lindo. Que belas imagens metafóricas, que bela abordagem do tema. Adorei.
    No trecho "Silêncio maior são as lágrimas no oculto." me vi aí inserido. Hoje mesmo postei um aforismo que faz eco com este trecho.

    Quanto à postagem seguinte, não encontrei onde comentar, então comento aqui. Adoro Sarah McLachlan, de uma forma gera, e "In the Arms Of the Angel" é bela, tanto quanto o filme "Cidada dos Anjos".

    Beijo grande,

    Ivan Bueno
    blog: Empirismo Vernacular
    www.eng-ivanbueno.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Obrigada Ivan pelo coments, fico feliz que tenhas gostado...
    Sem dúvida esta música tanto quanto o filme são sensacionais...

    Abraços,

    ResponderExcluir
  8. Ola doce Márcia; Lindo texto adorei tambem nós faz bem ler estes textos e não ler só poesia.
    Um beijo
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  9. as páginas da existência: são essas as que se escrevem com a tinta do sangue e do suor, umas vezes sobre as linhas, outras com caligrafia deformada, outras ainda sem alfabeto, mas, ainda assim, sorrindo do alto do promontório da ilusão!
    um beijinho, amiga márcia!

    ResponderExcluir
  10. Obrigada M Gomes, feliz em saber que tu tenhas gostado...

    Abraços,

    ResponderExcluir
  11. Dizer mais o quê amigo Jorge?...Senão que tens razão...

    Carinhoso abraço,

    ResponderExcluir
  12. Belas palavras preenchando as páginas da vida!
    Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  13. Obrigada Thiago, sê bem vindo!
    Faz deste cantinho teu tbm e volta...

    Abraços,

    ResponderExcluir

Olá, fico feliz que estejas aqui! Agradeço por deixar um aceno, uma palavra, um pontinho que seja da tua opinião.
Faz deste cantinho teu também e volta, sempre! Deixo um beijo, com sorriso... Márcia Magalhães