Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
A poesia é água cristalina, sacia a sede, alimenta o espírito. Já não posso mais dizer se ela quem me habita ou o contrário. Como explicar sobre? A escrita é uma lâmina afiada, um vulcão, ou apenas ilha de águas mornas, banha pés descalços... Nunca quis definir a poesia, melhor esquecer-se das explicações. Escrever passou a ser janela exposta, que por hora, mantêm-se aberta ao mundo de quem lê. *** Mineira/Paulistana/ Poeta, Escritora, Administradora de Empresas, Pós Graduada em Gestão Empresarial. Laureada com o III Prêmio Canon de Literatura e Poesia em 2010. Márcia Christina Lio Magalhães é Sócia-Fundadora da Academia de Letras Juvenal Galeno, onde ocupa a Cadeira nº 10. Diretora de Relações Culturais da ALJUG. Membro da ACE - Associação Cearense de Escritores. Este Blog é dedicado a todos os amantes da poesia e que possamos através dela, unir horizontes, atravessar oceanos, iluminar os corações, alegrar os solitários, apaziguar a alma, multiplicar as amizades, eternizar as emoções. Sejam bem vindos!*** Livros Publicados: POETAR É PRECISO - 1° edição 2010 ** A PELE QUE HABITO - 1° edição 2013.

2 de jul de 2010

Lágrimas de Sol

Lágrimas de sol sob o leito
Petrificando as horas da saudade
Versos que se escondem por trás da cortina das indagações...

É meia noite
Os olhos do tempo já não vêem mais como antes
Sóbrias ilusões
Pétalas de orvalho sobre o farol da dor...

É o fim da linha?
Na plataforma só restaram folhas secas
Partiu o trem...
Haverá eternidade nos sonhos das estrelas?

Cai o véu da noite
E o beijo frio da morte toca-lhe a face branca
Foi apenas sonho?
Um disco na vitrola, Son-Of-Alerik
Há de amanhecer outra vez
Ou jamais acordar...

(Márcia Cristina Lio Magalhães - 10/2009)


14 comentários:

  1. profundamente púrpura suas lágrimas ao sol,

    beijo

    ResponderExcluir
  2. Ainda mais hoje amigo Assis, que meu Brasilzão saiu da copa, put´s... :-(

    Abraço amigo!

    ResponderExcluir
  3. Muito, muito lindo Marcia Cristina!
    Poema que faz pensar:
    Haverá eternidade nos sonhos das estrelas?
    Haverá eternidade nos nossos sonhos, minha amiga?
    Enorme abraço!!!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Zélia querida!
    Tua presença sempre me alegra, muito!!

    Outro abraço!!

    ResponderExcluir
  5. Amei seu blog querida!!

    "Palavras gentis podem ser curtas e fáceis de falar, mas os seus ecos são efetivamente infinitos."

    (Madre Teresa de Calcutá)

    Bons sonhos e beijos meus!! M@ria

    ResponderExcluir
  6. Obrigada M@ria pelo comentário, volta sempre, és bem-vinda!

    Bom dia!!

    Carinhoso abraço!

    ResponderExcluir
  7. Fica solta uma espécie de desalento. O poema é significativo, sem dúvida.
    Difícil tarefa, comentar!

    Beijo,
    Jorge

    ResponderExcluir
  8. Sader amigo, obrigada pela presença!
    Com ou sem comentários, sempre bem vindo!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Marcia,

    Vou fechar a sua postagem no meu outro Blog, o italianinho...muito obrigada por tão belo e apreciado poema que pude compartilhar...

    Um grande beijo...

    Reggina Moon

    www.versidamori.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. gostei desta imagem: "Os olhos do tempo já não vêem mais como antes" , pois não é isto que aocntece sempre em relação ao passado e ao futuro conforme vamos crescendo, ou melhor, envelhecendo?
    beijo grande, Márcia

    ResponderExcluir
  11. Olá Marcia: como sigo varios blogs ai do teu lindo Brasil, vim fazer uma visita ao seu blog. e gostei linda poesia, vou seguir seu blog. tambem escrevo poesia já editei um livro e estou prestes a editar outro.
    Um beijo
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  12. Sim amiga Em@, sem dúvida...

    Um beijo especial pra ti!

    ResponderExcluir
  13. Obrigada Santa Cruz pela visita, volte sempre, és muito bem vindo!
    Também estou publicando um livro, este ano, alegria imensa...
    Em tempo vou visitar seu blog...

    Amplexos,

    ResponderExcluir

Olá, fico feliz que estejas aqui! Agradeço por deixar um aceno, uma palavra, um pontinho que seja da tua opinião.
Faz deste cantinho teu também e volta, sempre! Deixo um beijo, com sorriso... Márcia Magalhães