Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
A poesia é água cristalina, sacia a sede, alimenta o espírito. Já não posso mais dizer se ela quem me habita ou o contrário. Como explicar sobre? A escrita é uma lâmina afiada, um vulcão, ou apenas ilha de águas mornas, banha pés descalços... Nunca quis definir a poesia, melhor esquecer-se das explicações. Escrever passou a ser janela exposta, que por hora, mantêm-se aberta ao mundo de quem lê. *** Mineira/Paulistana/ Poeta, Escritora, Administradora de Empresas, Pós Graduada em Gestão Empresarial. Laureada com o III Prêmio Canon de Literatura e Poesia em 2010. Márcia Christina Lio Magalhães é Sócia-Fundadora da Academia de Letras Juvenal Galeno, onde ocupa a Cadeira nº 10. Diretora de Relações Culturais da ALJUG. Membro da ACE - Associação Cearense de Escritores. Este Blog é dedicado a todos os amantes da poesia e que possamos através dela, unir horizontes, atravessar oceanos, iluminar os corações, alegrar os solitários, apaziguar a alma, multiplicar as amizades, eternizar as emoções. Sejam bem vindos!*** Livros Publicados: POETAR É PRECISO - 1° edição 2010 ** A PELE QUE HABITO - 1° edição 2013.

10 de jul de 2010

Madrugada

Ah, que tristeza é essa que não finda...
Esmagam-se as rosas
Pétala a pétala
Tristes esses versos
Sem pudor
Sem nexo
Vou virando a página
Reescrevo a história
Pra apagar da memória
Os sonhos que vivi...
Na controvérsia das horas
Quebrem os relógios
Dê adeus aos olhos
É hora de partir...

(Márcia Cristina Lio Magalhães - Set/2009)

13 comentários:

  1. é bom partir, viajar, conhecer e dar a conhecer outros mundos, outras gentes....e escrever outras histórias(como você faz tão bem!)

    beijo

    ResponderExcluir
  2. Minha poetisa preferida, não parta jamais!

    Abraço!

    Pedro Saulo

    ResponderExcluir
  3. nas horas e no adeus ao relógio, olhos que se vão,

    beijo

    ResponderExcluir
  4. "E que a minha loucura seja perdoada. Porque metade de mim é amor, e a outra metade... também."

    Oswaldo Montenegro


    Beijos & Flores no seu Domingo ... M@ria

    ResponderExcluir
  5. Em@ querida, porque partir é chegar, e chegar também significou partir...

    Pedro, o poeta parte e volta todo dia nos seus versos... ;-)

    Assis, poeta de mil faces!

    beijo grande aos amigos!

    ResponderExcluir
  6. M@ria, obrigada pelas flores, iluminaram já, meu domingo!

    A ti, chão de estrelas, sempre!

    ResponderExcluir
  7. Saudades...
    Não perco Bienal do Livro por nada...
    Bjs no coração

    ResponderExcluir
  8. Alias... Como poderia perder a materialização de seu talento para o mundo???
    Esaly Brú

    ResponderExcluir
  9. Lindíssimos versos, minha querida Marcia Cristina!
    Sua sensibilidade não tem limite... Você, a cada dia, consegue aquilo que parece impossível{pela qualidade de sua obra!]: superar-se...
    Beijo

    ResponderExcluir
  10. querida amiga, pudesse eu estar presente num dia de significado tão especial para ti e para todos os que te lêem e gostam de te ler...
    na impossibilidade, mando-te um beijo que espero recordes na hora mais desejada!

    ResponderExcluir
  11. Oi Marcia lindo este seu poema é muito bom viajar passear, desjo-te tudo de bom para você.
    Um beijo
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  12. Esaly flor, tô morrrrrrrrrrrrrrrrrendo de saudades de ti muié!
    Tu mora no meu coração, tu sabes!

    beeeeeeeeeeeeeeeeijo!

    ResponderExcluir
  13. Zélia querida, agora fiquei "vremeia" obrigada!

    Obrigada Jorge, sei que vais ficar torcendo por mim...

    Santa Cruz, agradeço a visita, sem a presença dos amigos este blog não teria sentido...

    Abraço forte aos amigos!

    ResponderExcluir

Olá, fico feliz que estejas aqui! Agradeço por deixar um aceno, uma palavra, um pontinho que seja da tua opinião.
Faz deste cantinho teu também e volta, sempre! Deixo um beijo, com sorriso... Márcia Magalhães