Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
A poesia é água cristalina, sacia a sede, alimenta o espírito. Já não posso mais dizer se ela quem me habita ou o contrário. Como explicar sobre? A escrita é uma lâmina afiada, um vulcão, ou apenas ilha de águas mornas, banha pés descalços... Nunca quis definir a poesia, melhor esquecer-se das explicações. Escrever passou a ser janela exposta, que por hora, mantêm-se aberta ao mundo de quem lê. *** Mineira/Paulistana/ Poeta, Escritora, Administradora de Empresas, Pós Graduada em Gestão Empresarial. Laureada com o III Prêmio Canon de Literatura e Poesia em 2010. Márcia Christina Lio Magalhães é Sócia-Fundadora da Academia de Letras Juvenal Galeno, onde ocupa a Cadeira nº 10. Diretora de Relações Culturais da ALJUG. Membro da ACE - Associação Cearense de Escritores. Este Blog é dedicado a todos os amantes da poesia e que possamos através dela, unir horizontes, atravessar oceanos, iluminar os corações, alegrar os solitários, apaziguar a alma, multiplicar as amizades, eternizar as emoções. Sejam bem vindos!*** Livros Publicados: POETAR É PRECISO - 1° edição 2010 ** A PELE QUE HABITO - 1° edição 2013.

29 de ago de 2010

Poema Canção


Olha, tece tão imensa a corda dos bordados
Que outrora vestiriam o manto das lembranças
Vê, fazei da janela colo da espera de uma guerra santa!
Vão os cidadãos em meio à construção do tempo de heróis
Beco sem saída, toda madrugada grita ao som dos girassóis...
Abraçai o dia, aclamai a vida que a seus pés levanta
Olha, vão os passarinhos, pousam em seu ninho de emoções
Eu cantei...
Chorei ao ver você partir
Pude acreditar e ouvi você chamar por mim
Pois que todo verso é santo, tolo, seresteiro...
Eis que de repente em meio à névoa ele se achega
Toca na cortina e abraça o vento que lhe beija
Poema canção de amor eterno ao verso, incerto, derradeiro...
Já amanheceu...
Mar calmo, céu que aprisionou a dor...
Contempla, pois os corações
O silêncio que há entre duas rosas
Na eternidade dos sonhos...


(do Livro: Poetar é Preciso)

22 comentários:

  1. no silencio entre duas rosas se constrói o poema canção, alado


    beijo

    ResponderExcluir
  2. Sabias que és um dos meus amig@s? Venho agradecer-te por existires e seres um del@s...! Se vais ao meu blog saberás a que me refiro... e se queres levas contigo o regalo que, com muito carinho, está pensado para pessoas como tu...!
    Mereces mais..., mas é o melhor que posso dar-te hoje... És um presente para mim... E é o que eu posso oferecer-te, hoje, a ti...

    Um abraço.

    Sergio

    ResponderExcluir
  3. Lindo, tudo aqui é lindo demais e vc sabe disso!

    Abraço!

    de amigo,

    Pedro Saulo

    ResponderExcluir
  4. Amigo Assis, gostei do "poema canção alado..." :-)

    abraços, vários...

    ResponderExcluir
  5. Não precisa agradecer Sérgio...e parabéns pelos 400 amigos! Em tempo vou buscar meu Selinho lá no teu blog...

    abraços...

    ResponderExcluir
  6. rsrs...
    Outro abraço Pedro, que se diz Saulo... :-)

    ResponderExcluir
  7. não sei se me apaixono pela poesia ou pela sua autora,lindas demais,parabéns amiga,que maravilha,tenha um bom final de semana,e obrigado por palavras tão lindas,fique em paz,ronaldo derly.

    ResponderExcluir
  8. Apesar da chuva
    Sinto saudade do cheiro de terra molhada
    e do esplendoroso arco-íris
    que sempre vem depois da tempestade!

    Nilzinha_Maria Nilza


    BOM FDS.....Beijos meus! M@ria

    ResponderExcluir
  9. Ola Marcia: lindo esse poema canção o silencio é promodial, porque é no silencio que eu escrevo poemas do meu coração.
    Beijinhos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  10. Derly meu amigo, tu sempre com palavras sorriso!
    Obrigada tu pela amizade valiosa!

    abraços...

    ResponderExcluir
  11. Santa Cruz meu amigo, alegra-me sempre vê-lo por aqui...

    Carinhoso abraço!

    ResponderExcluir
  12. Olá,Márcia!Cheguei aqui através da rosanAzul, li sua entrevista, ainda não sou administradora, quer dizer não trabalho como tal,mas me formo esse ano e assim como tu tenho paixão pela poesia, por crônicas, enfim por esse maravilhoso e encantador mundo das letras.
    Um ótimo domingo!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  13. M@ria, obrigada pela presença sempre com palavras sorriso!

    beijo no coração!

    ResponderExcluir
  14. Seja bem vinda Flor de Lotus, se veio através do blog de minha amiga Rosana, és minha amiga tbm...
    Parabéns por estar se graduando em Administração, é um trabalho árduo essa profissão, mas tem recompensas...

    Faz deste espaço teu também, volta sempre!

    bjo...

    ResponderExcluir
  15. Lindo, profundo e sentido teu poetar, como sempre!
    Má querida amiga,
    Me emocionei muito ao receber o teu livro...
    Do fundo do coração te agradeço e muito o teu carinho em especial no registro dos comentários!!
    Como ficou lá registrado: És mesmo muito querida e especial!!
    Teu livro ficou lindooooooooooo!!!!!!!!!!!!!
    Mais uma vez parabéns e muito sucesso!
    Meu carinho,
    Beijo azul e um abraço de muita paz e luz!
    RO

    ResponderExcluir
  16. Márcia, sua linguagem é muito atraente; mostra estudo. Os dois últimos versos do seu poema impressionam.
    Na verdade, "O silêncio que há entre duas rosas
    Na eternidade dos sonhos..." justifica o que estou afirmando.

    Carinho,
    Jorge

    ResponderExcluir
  17. Não precisa agradecer Rô, tua amizade é que tem muito valor pra mim! Publiquei apenas alguns comentários do blog no livro, não deu tempo de publicar todos os amigos, mas já prometi, num próximo livro prestigiar os que não foram mencionados neste...

    um abraço amiga querida!

    ResponderExcluir
  18. Sader meu amigo, tuas palavras me envaidecem, obrigada! Eu sou uma simples mortal que brinca com as palavras, aprendo com elas, delas respiro, pois que não consigo parar de escrever... Quisera eu ser tudo o que tu diz, mas se sou pra ti, feliz eu fico!

    Carinhoso abraço, sorrisos vários!

    ResponderExcluir
  19. "O silêncio que há entre duas rosas
    Na eternidade dos sonhos..."
    estes dois versos valem todo um poema!

    já recebi o "poetar é preciso", presente que guardo na secretária e no coração.
    um beijinho com carinho imenso, querida amiga!

    ResponderExcluir
  20. Poetar é preciso, assim como amar, viver intensamente e se apaixonar...
    poetar é preciso, assim como água para o corpo, a poesia é essencial para a alma...
    Beijosss

    ResponderExcluir
  21. Feliz em saber que aprecias meus escritos.

    Que bom que já tens o Livro em mãos amigo Jorge, desfrute em doses pequenas e necessárias...

    Poetar é sempre preciso!!

    abraços...

    ResponderExcluir
  22. Tens razão Flor de Lotus!!

    Obrigada pela presença, seja sempre bem vinda a este cantinho nosso!

    abraços... volta sempre!

    ResponderExcluir

Olá, fico feliz que estejas aqui! Agradeço por deixar um aceno, uma palavra, um pontinho que seja da tua opinião.
Faz deste cantinho teu também e volta, sempre! Deixo um beijo, com sorriso... Márcia Magalhães