Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
A poesia é água cristalina, sacia a sede, alimenta o espírito. Já não posso mais dizer se ela quem me habita ou o contrário. Como explicar sobre? A escrita é uma lâmina afiada, um vulcão, ou apenas ilha de águas mornas, banha pés descalços... Nunca quis definir a poesia, melhor esquecer-se das explicações. Escrever passou a ser janela exposta, que por hora, mantêm-se aberta ao mundo de quem lê. *** Mineira/Paulistana/ Poeta, Escritora, Administradora de Empresas, Pós Graduada em Gestão Empresarial. Laureada com o III Prêmio Canon de Literatura e Poesia em 2010. Márcia Christina Lio Magalhães é Sócia-Fundadora da Academia de Letras Juvenal Galeno, onde ocupa a Cadeira nº 10. Diretora de Relações Culturais da ALJUG. Membro da ACE - Associação Cearense de Escritores. Este Blog é dedicado a todos os amantes da poesia e que possamos através dela, unir horizontes, atravessar oceanos, iluminar os corações, alegrar os solitários, apaziguar a alma, multiplicar as amizades, eternizar as emoções. Sejam bem vindos!*** Livros Publicados: POETAR É PRECISO - 1° edição 2010 ** A PELE QUE HABITO - 1° edição 2013.

29 de set de 2010

Cúmplice

 
    Foto: M.C.L.M


Bebe, sacia a tua sede, lembranças
Seca o sereno da vida
Escolhe caminhos só de ida,
Esquece...

Colhe,
Lambe as feridas do peito
Morre as intrigas, no leito
Clama ao perdão, a razão...

Anda,
Sem direção ou respeito
Busca a medida no terço
Olha a saudade no ar...

Pois que é verdade o desprezo
Põe na caçamba o meu beijo
Deixa essa mágoa passar...

Dá ao coração um cigarro
Traga este último trago
Ama sem medo de errar...

Pois que a paixão é veneno
Mata o ciúme terreno
Morre sem medo de amar...

(Márcia Cristina Lio Magalhães)

27 de set de 2010

Os Poemas

Os poemas passam,
Largos passos de noites serenas...
Passam estrelas, céus e o firmamento,
Passa a solidão, nas manhãs do tempo!

(M.C.L.M)

15 de set de 2010

Do Aniversário

Deixo aqui uma cesta,
Tem bombocado, 
Chocolates, 
Frutas fresquinhas,
Docinhos, 
Alguns abraços, 
Beijinhos, 
Sorrisos, 
Raios de sol, 
Tem uma estrela do mar, 
Tem céu também, 
Um passarinho, 
é beija-flor...
Tem um punhado de amor
e um sopro de amizade... 
Aniversário é assim, 
divido um pouquinho de mim...

(Márcia Cristina Lio Magalhães)

11 de set de 2010

Verso Triste




Tu que andas por desertos
À sombra da solidão
Que vagas pelo incerto
E aceita a morte
ao coração...

Procura a luz na escuridão
O sorriso da flor que olha
Pelas asas da imensidão
Sutil vôo da aurora...

Abraça a brisa
Busca o norte
Brinda à vida
O sol não chora...

Porque a tristeza
É chama frágil
É tempestade
É tola hora...

Quando sozinho
Buscai o alto
Mira as estrelas
E o firmamento...

A natureza
É rio de dentro
Esquece a mágoa
Entrega ao tempo...

(Márcia Cristina Lio Magalhães)

9 de set de 2010