Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
A poesia é água cristalina, sacia a sede, alimenta o espírito. Já não posso mais dizer se ela quem me habita ou o contrário. Como explicar sobre? A escrita é uma lâmina afiada, um vulcão, ou apenas ilha de águas mornas, banha pés descalços... Nunca quis definir a poesia, melhor esquecer-se das explicações. Escrever passou a ser janela exposta, que por hora, mantêm-se aberta ao mundo de quem lê. *** Mineira/Paulistana/ Poeta, Escritora, Administradora de Empresas, Pós Graduada em Gestão Empresarial. Laureada com o III Prêmio Canon de Literatura e Poesia em 2010. Márcia Christina Lio Magalhães é Sócia-Fundadora da Academia de Letras Juvenal Galeno, onde ocupa a Cadeira nº 10. Diretora de Relações Culturais da ALJUG. Membro da ACE - Associação Cearense de Escritores. Este Blog é dedicado a todos os amantes da poesia e que possamos através dela, unir horizontes, atravessar oceanos, iluminar os corações, alegrar os solitários, apaziguar a alma, multiplicar as amizades, eternizar as emoções. Sejam bem vindos!*** Livros Publicados: POETAR É PRECISO - 1° edição 2010 ** A PELE QUE HABITO - 1° edição 2013.

14 de abr de 2010

Raiz

"De ti quis a eternidade até à raiz do tempo
como o operário suado procura o silêncio.
Não viajaste do meu lado da estrada.
Hoje, o vento corre a desfazer o mundo:
leva o teu grito por esses ares fora."

(Jorge Manuel Rocha Pimenta)

"Neste mundo de sonhos

Onde a vida é mais sonhada que vivida
Há de haver em algum caminho de certo
Pegadas invisíveis

Como gritos parados no ar...
Quem tiver ouvidos, ouça!
Quem não tiver coração
que se cale..."

(M.C.L.M)

8 comentários:

  1. Ouçamos e gritemos, pois, querida Amiga Márcia!
    A propósito, as tuas palavras sobre as minhas ou as minhas sobre as tuas tornam inteligíveis alguns dos mistérios que percorrem o mais insondável do ser... (sem presunção, obviamente, mas com inestimável amizade).

    ResponderExcluir
  2. Amigo Jorge!
    Como tu vês, "roubei" teus versos, é que sem eles a propósito, os meus, tornaríam-se talvez pouco compreendidos...
    Além do mais, confesso, os dois textos uni-dos
    me fazem bem aos olhos... :-)

    ResponderExcluir
  3. Sejam de Jorge, sejam de Marcia ou sejam dos ventos... o que importa é que calam fundo.
    No mundo dos sonhos... quem sonhar a realidade é rei!!!
    Fiquem com Deus

    Esaly Brú
    http://esalybru.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Vivemos no sonho
    Porque lá...
    Sentimo-nos em liberdade
    Em toda a sua plenitude.
    Lá, sem medos,
    Podemos deixar pégadas
    Vincadas na areia.
    Nesse, enorme, oceano
    Que é a vida.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Não roubaste, querida Amiga! Apenas os levaste para um lugar onde ganham amplitude: junto dos teus!

    P.S.: a propósito, estamos a organizar a Semana da Leitura, na Escola e uma das actividades é a distribuição de poemas pelos lugares mais inusitados. Tenho lá um teu. A autora é a minha amiga e poeta (não gosto da palavra "poetisa") Márcia :-)

    Beijinho grande!

    ResponderExcluir
  6. Esaly queridíssima!!

    Feliz em ver vc por aqui, seja bem vinda!
    Em verdade, faz de meus poemas teus! E de Jorge ídem, já que nós poetas somos do mundo, assim como nossa voz...

    um beijo amiga!

    ResponderExcluir
  7. Bravo, sem palavras...
    É tudo o que disse e muito mais!!

    Obrigada por partilhar conosco suas opinões, sempre sensíveis, certeiras!

    Amplexos!

    ResponderExcluir
  8. Puxa vida Jorge, agora vou ficar "famosa" então! Que honra ter um de meus escritos nas mãos de portuguesinhos e portuguesinhas sob o olhar afinado do poeta maior, amigo Jorge Pimenta...
    Fiquei feliz em saber que meus poemas alçaram vôo e hoje podem estar nos braços de adolescentes que já no início da vida tomam gosto por literatura... Obrigada, então!

    PS: Poderia dizer qual de meus textos escolheu para tanto? A curiosidade faz parte da alma feminina, e no meu caso jás imensa...rs :-)

    Abraço enorme estimado amigo!

    ResponderExcluir

Olá, fico feliz que estejas aqui! Agradeço por deixar um aceno, uma palavra, um pontinho que seja da tua opinião.
Faz deste cantinho teu também e volta, sempre! Deixo um beijo, com sorriso... Márcia Magalhães